Redenção para Elisson Flauzino!

postado em: Uncategorized | 0

O traçado californiano foi responsável pela terceira etapa do Intercontinental GT Series. Traçado onde os pilotos tiveram muita dificuldade em se manter na pista devido sua área de escape punitiva e sua área asfaltada estreita. O que resulta em muito tráfego durante a corrida pois os pilotos acabam cometendo muitos erros e perdem muito tempo.

A qualificação não foi surpresa, André de Carli cravou a terceira pole consecutiva, mas não com tanta folga em relação aos demais. A diferença até o 4° colocado era de menos de 2 décimos. Vitor Tonini, Raphael Souza e Elisson Flauzino, respectivamente, colocaram suas Ferraris 488 GT3 na briga pela vitória. Na categoria AM, o piloto da casa Renato Araújo, consolidou sua BMW na quarta fila do grid, liderando a categoria. Toledo Júnior, 1° colocado da última etapa, se classificou em 10°.

A largada foi agitada, Raphael Souza foi a primeira vitima em um leve toque com Elisson Flauzino, resultando em uma pancada no muro, fazendo com que suas chances pela vitória tenham ido por água abaixo. Na meiuca não foi diferente, Phelipe Tozzi acabou forçando e causou um leve toque com o piloto da Bravos, Pedro Marangoni, que causou um efeito em cadeia afetando alguns pilotos do grid.

Vitor Tonini e Elisson Flauzino, ambos pilotos da Quantum Racing, em uma acirrada disputa, brigavam pelo segundo degrau do pódio no inicio da corrida. Flauzino ficou para trás em um toque com retardatário, mas acabou vencendo a disputa pois seu companheiro acabou perdendo o controle do carro na curva 6, resultando em uma perda de várias posições. Tiago Silveira que teve uma corrida problemática em Kyalami, capitalizou a terceira colocação com o erro do Vitor Tonini.

Na parada obrigatória, De Carli que vinha em uma sólida primeira colocação, acabou se atrapalhando no pit, perdendo muito tempo e caindo muitas posições. Com isso, Flauzino que vinha beliscando volta a volta, assumiu a liderança da etapa até o final, atingindo finalmente a vitória, após dois segundos lugares seguidos.

O líder do campeonato, correndo atrás do prejuízo do pit, vinha tirando tempo e colocando seu Bentley no limite, e como essa pista não perdoa quem abusa, com ele não foi diferente. Na curva 3, após a traseira beliscar a areia, o carro foi com toda a força de frente no guard-rail, danificando o carro e resultando no abandono da prova do piloto da KoA.

Wagner Carvalho, piloto da Bravos, fez uma recuperação heróica. Evitou contatos, foi consistente e errou pouco. Largando em 17°, o piloto da categoria AM terminou no pódio da geral, em 3°. Ganhou 14 posições na tumultuada e técnica etapa de Laguna. Com isso, assumiu a ponta do campeonato AM, superando o seu companheiro de equipe, Pedro Marangoni, que teve uma primeira volta complicada.

As últimas voltas foram muito movimentadas, trocas de posições essenciais para o resultado final. Destaque para Marcelo Delgado que ultrapassou Thiago Moura com 2 minutos no relógio. E por último, e não menos importante, Vitor Tonini que fez a mais bela de todas, ultrapassou Alberis Sampaio e Bruno Strauss que brigavam por posição na icônica curva do saca-rolha.

Na próxima etapa, saimos do continente Americano para a Ásia. O lendário circuito de Suzuka receberá os pilotos em uma tarde chuvosa, relembrando os memoráveis momentos da Fórmula 1. Com esse resultado do Elisson Flauzino, o campeonato incendeia!

Até a próxima! Levem seus guarda-chuvas!

Pódio final:

  • 1° Elisson Flauzino – Quantum Racing
  • 2° Tiago Silveira – Alliance Sim Racing
  • 3° Wagner Carvalho – Bravos Motorsports

Volta mais rápida:

1:22.500 / André de Carli – Kings of Asphalt

Deixe uma resposta